BLOG COOPERFORTE
  • Sustentabilidade

Publicado em Sustentabilidade , dia 22 de agosto de 2014

Lixo eletrônico: Um problema com solução

Por: Cooperforte

shutterstock_19446985

Entrou em vigor, no começo deste mês, a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Prevista na  lei n° 12.305/10, ela traça diretrizes para o enfrentamento dos principais problemas ambientais, sociais e econômicos resultantes do manejo inadequado de todo tipo de lixo. Além da eliminação dos lixões e de outras medidas públicas em níveis estaduais e municipais, também institui a responsabilidade compartilhada de todos que geram resíduos: fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes e dos próprios cidadãos.

Um dos tipos de lixo constantemente gerados pelos cidadãos é o eletrônico, ou seja, aquele composto por pilhas, baterias, cartuchos de tinta, TVs, celulares, computadores e eletrônicos em geral, estragados, esgotados ou simplesmente fora de uso. Quando descartados inadequadamente e chegam ao meio ambiente, suas substâncias químicas contaminam o solo e a água. Além disso, o descarte incorreto deixa no ambiente grande quantidade de plástico, vidro e metais, materiais que demoram muitas décadas para se decompor.

Você, certamente, já jogou fora vários equipamentos e, ao longo da vida, ainda vai fazer isto muitas vezes. Para contribuir com o meio ambiente e para o bem-estar de todo o planeta, da próxima vez que for descartar algum produto eletrônico obsoleto mas ainda em condições de uso, que tal encaminhá-lo a entidades que possam consertá-lo e usá-lo em programas sociais?

Se já não pode mais ser consertado, e o lixo é o único destino, entregue-o nos locais específicos para recolhimento deste tipo de material, geralmente instalados em shoppings e supermercados.  A Política Nacional de Resíduos Sólidos prevê que, na logística reversa, fabricantes e comerciantes recebam de volta, para destinação adequada, embalagens e equipamentos que colocaram no mercado e agora estão fora de uso.

Para saber mais sobre esta importante política de sustentabilidade, acesse: http://www.mma.gov.br/pol%C3%ADtica-de-res%C3%ADduos-s%C3%B3lidos . http://revistaepoca.globo.com/Sociedade/o-caminho-do-lixo/noticia/2012/01/o-que-e-o-plano-nacional-de-residuos-solidos.html